terça-feira, 23 de agosto de 2011

Durante a minha trajetória aprendi que haverá sempre um amanhã. Que mesmo que fechem todos os meus caminhos, sempre existem os atalhos e mesmo que não me deixem falar, ainda existem os gritos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário