segunda-feira, 31 de outubro de 2011


A maneira mais eficiente que descobri para não me frustrar, é dar ao outro exatamente na mesma medida que recebo. [Erick Tozzo]

Você me ligou, rompendo com todo aquele silêncio, fazendo com que os músculos da minha face movessem-se para formar o meu melhor e mais aberto sorriso [Erick Tozzo]



Se for o caso, me completo de doces esquecimentos, para que, aqui dentro, não exista espaço para nenhuma lembrança amarga.

Não me ensinaram a ser metade
Não aprendi a amar mais ou menos
Não tenho tendencias de gostar só um pouco
Não sou inclinado a pouco amor
Se me ofender, te entrego uma flor
Eu levanto a bandeira do amor
Relato sua eficácia em minha vida
Estou com aqueles que amam sem parar
Com aqueles que gostam pra valer e não tem vergonha de dizer
Acredito no Amor como uma Força Maior,
Força que trabalha ao lado de Deus, transformando o mundo
Do micro para o macro
O amor age em todas as células
Muda os caminhos, cura as feridas
E ainda há de resolver, no mundo, com sutileza
Todas essas mazelas.
[Erick Tozzo]

  • Eu acredito que viemos para trabalhar, sem cessar, nessa existência.
    Falo de trabalho com o próximo, com o mundo, porém tudo começa com a lapidação pessoal.
    É através do aprimoramento pessoal que conseguimos usar todo nosso potencial, em nosso beneficio e em beneficio do outro.
    Penso que somos como elos de uma corrente, peças de uma engrenagem que só funciona, com o todo perfeitamente estável.
    Então, me considero mais feliz vendo meu irmão ser feliz.
    Algumas pessoas chamam isso de demagogia. Eu compreendo que beneficiando o outro é a maneira mais curta de me beneficiar também.
    Eu acredito no ser humano! Eu acredito na força do Bem.
    E, são essas primícias que me movem e me fazem levantar todos os dias buscando ser e fazer o melhor para mim e para quem está caminhando comigo nessa jornada.

Como uma estrela que despenca antes da hora, sinto que acordei, mesmo sem vontade, de um sonho bom, daqueles que são cuidados e ficam guardados a sete-chaves, dentro de mim.
A vida me mostrou mais uma vez, que o caminho que tenho pela frente ainda se mostra solitário, que minha jornada é de minha responsabilidade e que, mesmo sendo contrário e avesso a isso tudo, a vida me sinaliza que não foi dessa vez que encontrei o meu ninho.

domingo, 30 de outubro de 2011

Quanto ao meu amor, só peço um favor: Tente olha-lo com os olhos da alma, pois foi nela que ele nasceu!

O sono não vem e a saudade fica cada vez maior. O cobertor que me aquece também me sufoca. Não sei mais como preencher tantas horas sem a sua presença, ja cuidei de tudo aqui só falta você.
Vou deitar com a sensação de ser uma peça solta, em uma cama com lençóis azuis perdida em um espaço infinito de tantas outrPublicar postagemas histórias como a minha.
Se me movo ,estranhamente, é sempre em sua intenção.
Nessa noite fria, enquanto uma chuva torrencial cai lá fora, o que mais me acontece, aqui dentro, é sentir a sua falta.
Passo horas lembrando dos nossos momentos, risadas, tantos beijos, tantas palavras e versos e vinhos e canções sobre o nada e o tudo do amor e crio uma atmosfera nossa, tão cheia de sensações e rastros da sua luz, deixados por voce em sua ultima visita.

Hoje decidi abrir as gavetas da minha alma
Arrumar, colocar cada coisa em seu lugar
Jogar fora o que não me serve mais, e guardar com carinho as "peças" que me acolhem.
Tirei das gavetas todos os ressentimentos, as mágoas, os medos e a insegurança com o intuito de abrir espaço para o que realmente me serve, me veste, me aquece, me faz melhor.

No cinema da minha vida, roda um filme que conta as memórias de um personagem que, até hoje, pode não ter tido uma história tão feliz.
Porém, esse filme me despertou para a importância e a eterna necessidade de ser, para sempre, um garoto aprendiz, cuja brincadeira preferida deve ser montar, incansavelmente, de peça em peça, um colorido final feliz.

segunda-feira, 24 de outubro de 2011



Vibro quando amanhece...
Gosto de sentir como o mundo se move a cada nova manhã.
É bom saber que lá fora a natureza recomeça seu ciclo, que pessoas retomam a sua jornada, que os pássaros continuam a construção dos seus ninhos e que ao longo desse novo "dia-presente", mesmo com todas as mazelas, ainda assim muita gente vai optar em ter um dia muito feliz.
E é justamente essa energia vital , gerada por esse "querer ser feliz" que se expande em forma de luz que aquece, ilumina e direciona a Vida, que continua insistindo em existir, em todos os lugares. Sempre.



Resolvi abrir todas as janelas, trocar o ar viciado que há dias havia se estabelecido.
Mesmo sentindo que o ar não entrava suficientemente, eu resolvi mante-las abertas, mesmo porque a claridade e a brisa me acalmam.
As portas, cerradas com cadeados, trancas, tramelas e fechaduras foram sendo destrancadas, uma a uma, até que eu pudesse enxergar o lado de fora e ver a vida que pulsava além dos batentes marrom-escuro.
Senti que esse era o caminho e continuei a buscar brechas e frestas para deixar a luz entrar e o oxigênio invadir, permanecer, esterelizar cada canto desse emaranhado nublado que eu permiti, outrora, se alojar.
E como uma doce poetisa, me disse sabiamente hoje pela manhã:" as mudanças só tem príncipios" ,vejo que a minha largada já foi dada!

De carona esse vento que não cessa, veio uma saudade boa, aquela do dia começando ao seu lado, do café rápido na padaria e da preguiça gostosa que convida pra mais dez minutinhos, juntos!
Me faz lembrar das tardes na minha casa, das noites na sua, das risadas e do silencio tantas vezes partilhado, do pensar, sonhar e do... roncar... (rs) alto, da mesa posta e da toalha perfumada de amaciante.
Saudades também das músicas, das letras, da textura do seu cabelo e do cheiro seu incenso preferido.
Mas confesso que essa saudades á toa, daquelas de sentir falta mesmo, da sua pessoa, é o que, nesse momento, mais me acontece por aqui.

A vida se transforma de maneira curiosa
Aproxima, afasta, reaproxima,
Tudo segue seu fluxo, sua órbita
Irremediavelmente
Fazemos todos parte de uma engrenagem maluca
Que conduz, direciona, prossegue
Não por capricho, mas a serviço de uma Inteligência Maior
Uma Força que ensina e deixa clara a efemeridade da minha existência
Me faz enxergar a centelha divina que possuo no meu intimo
E faz com que tudo esteja sempre interligado
Sendo e fazendo parte desse Todo.

domingo, 23 de outubro de 2011


A semana começou e antes de preparar o café e ler o jornal, eu vou até o quintal, recolher no varal a minha felicidade, que foi lavada e cuidada na véspera. Alias, fiz tudo isso, pois desde ontem já havia decidido: É com Felicidade que vou me vestir a semana inteira.

Saudade é algo que chega sem dar aviso
Toma meu dia inteiro, brinca com as minhas horas,
Por vezes insolente, muitas vezes me faz sentir impotente
Permanece sem cerimonia, faz e desfaz
Tira o sossego, mas também guarda algo importante, que queremos de volta e mora no fundo da alma da gente.
E é o que faz com que deixemos que ela esteja sempre presente.

Sentimentos são fios intrínsecos e invisíveis que nos ligam ao mundo externo, tendo como principal função nos aproximar do que nos apetece e nos afastar daquilo que a nossa essência repele.

Você me ligou falando da essência do nosso amor e fez incindir sobre mim todas as cores e palavras que estavam guardadas no mais oculto da minha alma.
Voltei a dormir com a saudade cutucando, o amor latejando como nunca havia experimentado e com a certeza da autenticidade do nosso sentimento.
Acordo com essa manhã luminosa, cheia de sons-pardais e pronto para escrever mais uma página dessa nossa velha nova história, que insiste em recomeçar todos os dias, cada vez melhor.

sábado, 22 de outubro de 2011

Amo assim, sem jeito certo. Amo sem direção, sem razão, motivo, amo até sem querer amar!
Esse sentimento que transborda, que faz que sua presença seja por aqui a única exigência. Quase uma questão de Sobrevivência.

Hoje decidi fazer da minha saudades algo positivo. Abri as gavetas dos nossos momentos, reescrevi nossa história, me enchi com seu sorriso, dei uma trégua ao meu coração.
Fiz o meu chá, esquentei o pão, disse adeus para essa insistente solidão!

Acordei com a saudades dormindo ao lado, levantei apressado, coração apertado, mal consegui esboçar palavras de amor.
Leve consigo um pedaço do meu sentimento, que não se perde no tempo, mas quando voltar, me devolva, preciso desse amor completo para firmar um decreto: Ser Feliz todos os dias!

sexta-feira, 21 de outubro de 2011


Faço da Saudades o meu Templo.

Você sabe que todas as vezes que meus olhos invadem a órbita dos seus olhos, meu coração é invadido por luz e brisa morna.

Deixei de entender para começar a sentir.

hoje,ao entrar no quarto inutilizado há tanto tempo
consegui perceber nos cinco sentidos a fragilidade e a efemeridade
dos momentos que vivemos juntos,ao longo dos anos.
móveis desmontados, colchões que, por tantas noites nos abrigou, hoje sao inúteis espumas apoiadas em paredes úmidas.
pedaços do meu passado, tão simbiótico ao seu, hoje são consumidos pelas traças que moram na tábua de passar roupas;
e essas mesmas traças corroem também o que vivemos nestes dias, meses e anos
onde o pão,a dor e a solidão eram divididos em noites felizes em frente a televisão.
planos mofados, sonhos esfarrapados pelo egoismo, pelo oceano de erros e pelos rios de imaturidade;
mas o quarto continua aqui, vivo...
o tempo amarela as paredes, os tecidos, embaça as lembranças e neutraliza a dor;
fecho a porta e isolo o quarto, deixando em seu interior os restos de uma história pseudo feliz...
Quero ser contexto, verso e inverso
Talvez convâco e convexo
Não me encaixo mais em pretextos
Eu prefiro ser o meio-termo
Cansei de viver extremos.
Nem adianta me procurar, já me perdi naquele seu abraço.

Decidi deixar um certo lapso de sol tomar conta dos meus pensamentos,
Escolhi a dedo as emoções que me permito sentir e estabeleci meu decreto de buscar sentido em tudo que vivo.
Lavei os lençóis, as cortinas e minha alma, e expus ao sol para secar.
Dei uma trégua, abri as janelas e respirei um novo ar.

Uma estranha calma me acomete essa manhã...após uma noite de vendavais, sinto que o vento levou também alguns dissabores e trouxe esse inicio de dia claro, com sons e cores da minha infância. ( Porque o amor tem me dado bem mais que o prometido).

segunda-feira, 17 de outubro de 2011


Você sabe que muitas respostas que eu andei buscando, ao longo da minha jornada, eu encontrei em você;

Você sabe também que todas as vezes que meus olhos invadem a órbita dos seus olhos, meu coração é invadido de luz e brisa morna;

Sei que é de seu conhecimento que meu Ser estava completo nos dias e noites que faziamos o mundo parar, só pro nosso amor acontecer;

Deve se lembrar da minha alegria incontida, quase infantil, quando avisto você chegando no meu portão com morangos, sorrisos e doçuras.

Quero que saiba então que todas as vezes que chorei ao seu lado , foi de alegria, de termos saido dos tempos remotos, onde eramos ainda apenas telas, teclas e fios e hoje poder toca-lo, sem essas amarras virtuais.

Mas, principalmente, quero que saiba que esse meu amor apressado, desajeitado, ansioso e até juvenil sempre será seu, por mais que caminhos, trincheiras e fronteiras queiram nos afastar, ele continuará habitando a parte mais profunda e genunina de quem sou;
Obrigado por Existir, Surgir e Permanecer...

Erick Tozzo

Quem disse que eu não quero os seus dias cinzas, suas caras-feias e seu mau humor?
Quem te falou que não aguento aqueles seus dias difíceis, onde você costuma culpar os astros ou o mau tempo?
Quem lhe informou que eu não gosto das suas tardes inquietas, manhãs preguiçosas e noites sonolentas, noites em que você quase sempre cai no sono enquanto termino minhas quase intermináveis (confesso) explanações sobre o ser humano, a sociedade ou ou universo (ou tudo junto)?
Na verdade, e o não te disseram, é que eu quero VOCÊ.
Se, por acaso, tudo isso acima vier incluso, eu topo!!! Pode mandar embrulhar pra viagem,por favor!!!
Erick Tozzo

sexta-feira, 14 de outubro de 2011


Em mundo que vive sem amor, sou uma livre canção. E a imensidão se abre ao meu redor, que até passa do limite do coração, da mente, do corpo... Então nasce o sentimento, na metade do choro e se eleva altíssimo e vai voando sobre o gesto das pessoas a todo mais nobre indiferente. Sou a vida escrita nas paredes, fotografias e imagens de um infinito filme. Sou culpado em ser inocente, teimoso e incon...sciente. Trovões de tempestades, o sol que voltará e bandeiras de felicidade. Sou soldado de um amor que dispara à guerra. Sou hoje as páginas, onde escrevo as fábulas, o sal entre as lágrimas, o oposto a um herói. Sou a mensagem dentro de uma garrafa no mar viajando sobre as estrelas é a história que poderá encher os livros de verdade. Sou uma alma boa que conversa com a má sob a pele pelas ruas de alguma cidade nas noites fantásticas. Sou a fronteira de um sonho em outro inverno que todo o ódio e a neve fundirá e o mar recobrirá. Tenho a vida que não acabará.
E por mais que caminhos contrários queiram me seduzir, eu continuarei sendo esse guerreiro sem guerra, que luta pelo lugar ao sol, seja ele onde for; ou o que for!
Não temo represálias, pois sei que meu maior inimigo é interno e combate-lo também depende só de mim;
Em noites frescas como essa, após a chuva ficar e resolver cessar, os pensamentos são invadidos por uma força leve, que emerge da suferfície de algum lugar comum; e são esses pensamentos que direcionam e estabelecem a sutil fronteira entre o que é o que que já foi.
Pra mim, continua sendo normal caminhar nessa linha tênue que pode, realmente, não me levar a nada, mas jamais serei aquele mesmo, de ontem, jamais.
Continuo abrindo portas, para que nessa megalopole de sensações e gestos possam invadir, sempre, o mais oculto que há em mim!