sábado, 12 de novembro de 2011

Em um mundo onde as pessoas mal se ouvem, onde a indiferença e a intolerância insistem em permanecer nas relações, me alegra e me causa um certo alívio saber que ainda existem pessoas que dão valor ao amor real, a entrega sem medo, a amizade sem reservas, que se interessam de verdade pelo problema alheio e diariamente, em respeito próprio e ao próximo, exercitam a prática do perdão e da compreensão, trazendo leveza e alegria a existência de quem os cercam.

Nenhum comentário:

Postar um comentário